Crie a sua marca pessoal

Aprendizados do curso Método Bold

Olá minha florzinha de girassol, como você está?

Eu quero dividir uma experiência contigo: em 2020 a minha vida foi transformada por causa do personal branding!

Tudo começou com uma mensagem da empreendedora social Sheila Makeda, que me indicou para participar do Método Bold das musas Bru Fioreti e Nilma Quarigasi:

O #MétodoBold é multifacetado, multidisciplinar e está dividido em três etapas: autodescoberta, universo de marca e conteúdo para a rede social. Após um ano que finalizei o conteúdo, mandei email para as meninas e pedi para refazer a metodologia, pois senti a necessidade de retomar alguns conceitos.

Chegou a hora de dividir meus principais aprendizados contigo, minha cara leitora! Pegue um suquinho, respire fundo e boooora comigo! :)

Para começo de conversa, uma coisa precisa ficar nítida: nenhum método funciona sem aplicação! Para que eu começasse a ver meus primeiros resultados, tive que deixar o medo de lado, abandonar a vergonha e me libertar dos julgamentos, tanto internos quanto externos.

Mas bom, vamos ao que interessa: você já ouviu o termo Personal Branding?

  • uma ferramenta para projetar a sua marca;
  • criação de uma imagem de forma intencional;
  • equilíbrio de quem você é com a percepção que causa no outro.
  • o que as pessoas falam de você quando você não está presente.

“Pergunte-se: se a minha marca falasse, o que ela diria?”

Vamos ser sinceras: gastamos grande parte do nosso dia nas redes sociais! Com essa imersão virtual, o infotenimento cresceu no universo do personal branding. Essa prática consiste em entregar uma informação técnica com entretenimento, trazendo um conteúdo importante de forma lúdica e leve.

Fonte: @movinggirls

Mas antes de sair criando os memes, é essencial que você:

  • desenvolva auto-percepção;
  • aja de acordo com o seu repertório;
  • escolha as emoções que deseja compartilhar.

“Você é uma marca complexa, plural e merece ocupar o lugar que deseja!” (Bru Fioreti)

Não se preocupe em ficar famosíssima e ser vista enquanto autoridade. Apenas comece, dê o seu melhor, coloque seu coração e logo logo o reconhecimento virá! Sempre honre a tua história, valorize os seus caminhos e seja disciplinada no seu aprendizado:

A disciplina traz liberdade! (Joel Moraes)

É provável que durante o seu percurso, algumas pessoas vão te criticar ou te encher de conselhos que você não pediu. Para que você não surte, é importantíssimo desenvolver uma boa leitura e entender o que está por trás de quem quer dar pitaco na sua vida. Será que essa pessoa gostaria de ter a coragem para fazer o que você está fazendo?

Ouça apenas quem está na arena, ou seja, quem colocou a mão na massa e também está no fronte! Contudo, não esqueça de construir seus próprios certos e errados a partir do que faz sentido para você!

Se alguma síndrome limitante te encontrar, respire fundo e siga esses três passos:

  • Lembre-se que perfeccionismo não é qualidade e troque a palavra “perfeccionista” por “insegura”. Ser honesta consigo é o primeiro passo para a mudança ❤
  • Siga a regra da TOCA: revise 3x e toca a sua vida!
  • O “foda-se” tem poder: supere seus medos e faça a sua vulnerabilidade um lugar de força.

Principais síndromes:

Impostora: não se achar boa o suficiente;

Boa aluna: necessidade de agradar as autoridades.

Tudo isso parece uma viagem muito doida, eu sei! Para não se perder durante o processo, tenha seu RUMO sempre em mente, isto é, os objetivos que você deseja alcançar durante essa aventura.

“Não existe certo ou errado desde que você escolha o estilo de vida que deseja ter.” (Nilma Quariguasi)

Depois de definir o seu rumo, você pode escolher como será a sua voz e o seu tom:

  • Voz: o que temos vontade de falar para o mundo; é a soma do que acreditamos + valorizamos + defendemos + somos apaixonados;
  • Tom: a forma que você expressa a sua voz (como você faz o que faz); que tipo de emoção você provoca no outro quando eu se expressa?

Quais são os sinais que você emite na rede social?

“Que tal criar as coisas que você gostaria de consumir?” (Nilma Quariguasi)

Para encerrarmos com chave de ouro, se liga nos 7 mantras da MARCA PESSOAL:

  1. Você não controla os outros, mas controla os sinais que emite.
  2. Marca pessoal não é só essência e nem um personagem; é método e constância.
  3. A repetição cria a constância, que cristaliza a marca.
  4. Valorize o que tem de único, não necessariamente só o que tem de bom.
  5. Tudo em você comunica: o que você faz e o que você não faz.
  6. Toda marca carrega uma história.
  7. Branding pessoal requer coragem, e ela vem do porquê por trás da sua marca

Você não é obrigada a caber numa caixa que deram para você. Crie a sua não-caixa!”

Curtiu o artigo? Deixe suas palminhas, clicando até 50 vezes :) Aproveite para me seguir no Instagram, Tiktok, Twitter e LinkedIn!

Amanda Costa é ativista climática, jovem embaixadora da ONU, delegada do Brasil no G20 Youth Summit e em 2021 entrou para a lista #Under30 da revista Forbes. Formada em Relações Internacionais, Amanda empreende o PerifaSustentavel, atua como vice-curadora da comunidade Global Shapers (WEF), é colunista da Agência Jovem de Notícias e do Um só Planeta.

#ForbesUnder 30 | Jovem Embaixadora da ONU | Ecofeminista Antirracista

#ForbesUnder 30 | Jovem Embaixadora da ONU | Ecofeminista Antirracista