Viagens que transformam

Olá minha almôndega de soja :)

Esse final de semana recebi um convite inusitado: viajar rumo a Maresias (São Sebastião, SP) com o objetivo de coletar resíduos, sensibilizar os banhistas e promover a limpeza da praia.

Esse convite veio pela Ana Karolina, a nova gestora de negócios e projetos ambientais da comunidade Worldpackers, uma plataforma global que conecta viajantes com projetos de impacto social, presente em mais de 170 países e com cerca de 3 milhões de membros \o/

Hoje a organização se transformou numa comunidade colaborativa que facilita a troca de habilidades por experiências voluntárias em hostels, ONGs e fazendas orgânicas ao redor do planeta.

Bem baphô, né?

A real é que viajar deveria ser um direito universal, independente de raça, classe social ou gênero. Mas num país tão desigual quanto o Brasil, essa atividade se tornou um privilégio para poucos. Contudo, passar esse final de semana com a galera do Beach Clean Up da Worldpackers me mostrou que dá para viajar com pouca grana, pois existem diveeeeersas possibilidades e caminhos.

Separação dos resíduos coletados no Beach Clean Up — Maresias

Sabe o que é mais doido?

Ter acesso a informação transforma trajetórias!

Numa realidade onde a sociedade capitalista insiste em determinar o padrão de vida bem sucedido, questionar esse modelo é fundamental! Está na hora da galera da periferia acessar esses espaços, questionar as regras impostas e destruir os muros invisíveis que nos impedem de desfrutar dessas experiências.

Quando se vive no corre, no “vender o almoço para comprar a janta”, não conseguimos enxergar oportunidades que podem nos tirar do lugar de sobrevivência. Mas nós viemos do povo que a troca, o fazer coletivo e a organização social, se alicerça FORA da ordem estabelecida pelo capitalismo!

Talvez por isso me senti tão desperta, e tenho certeza que outros jovens da quebrada também se sentirão. Quem aqui não tem ou teve na família, o mutirão para fazer a laje e em troca recebeu aquele almoção em celebração pelo feito coletivo?

Troque a laje pela limpeza na praia, e o almoção pela hospedagem. Viu como já fazemos isso há milhares de anos?

Agora pense em fazer isso e de quebra adquirir uma nova cultura, aprender/ aperfeiçoar um idioma e ainda participar do levante de ações em prol da natureza… Ufa, é coisa viu?!

Nesse final de semana meu coração ficou quentinho, meu espírito ficou leve e senti um senso de propósito coletivo que transbordou por meio de olhares acolhedores, abraços apertados e sorrisos sinceros… Vi que fazer intercâmbio não é apenas coisa de gente branca ryca endinheirada, mas também pode ser a realidade da quebrada!

Quero que mais pessoas tenham a chance de viver isso, que se libertem das amarras sociais e se tornem viajantes pelo mundo!

Seja um worldpacker! Por R$21/mês você troca trabalho voluntário por hospedagem, adquire novas experiências e participa de uma comunidade. Coloque o promocode AMANDACOSTA e receba um descontinho :)

Amanda Costa é internacionalista, jovem conselheira da ONU, delegada do Brasil no G20 Youth Summit e fundou o Instituto Perifa Sustentável. Formada em Relações Internacionais, Amanda foi reconhecida como #Under30 na revista Forbes, LinkedIn Top Voices e Creator, TEDx Speaker e atua como vice-curadora no Global Shapers, a comunidade de jovens do Fórum Econômico Mundial.

--

--

#ForbesUnder 30 | Conselheira Jovem da ONU | Dir. Executiva do Perifa Sustentável

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store
Amanda da Cruz Costa

Amanda da Cruz Costa

#ForbesUnder 30 | Conselheira Jovem da ONU | Dir. Executiva do Perifa Sustentável