#07 Young Leaders Program

Olá meu creme de cupuaçu com coco, bele? :)

Chegamos no sétimo encontro do #YoungLeadersProgram, um dos melhores treinamentos de liderança do Brasil, facilitado pelo dir. executivo do Instituto Anga, Augusto Jr.

Começamos o encontro falando sobre engajamento de equipes, que de acordo com o Guto, se caracteriza como o maior desafio da gerência.

Todos os líderes precisam aprender como genuinamente engajar as suas equipes, e uma das maneiras mais eficazes para fazer isso é trabalhando com voluntários: imagine liderar alguém que a contrapartida que você pode oferecer não é monetária? Você será obrigado a pensar em outras formas de agregar valor para a vida dessa pessoa, como conexões, propósito, aprendizado etc.

Mas bom, a partir do momento que você conseguiu criar sua patotinha, é importante fundamentar o engajamento a partir do envolvimento de três pilares: mente, coração e mãos.

“O erro que cometemos no processo de engajamento das pessoas é não apelar para a mente (razão) e nem o coração (emoção), apenas as mãos (ações, atividades e entregas).” (Augusto Jr.)

A real-oficial é que o envolvimento das pessoas não acontece do dia para a noite, tudo é um processo, um lugar construído a longo prazo, de constante envolvimento, intimidade e reciprocidade. Mas quer saber o segredo do rolê?

“As pessoas não se engajam com a empresa e nem com os projetos dos outros. As pessoas se engajam com o próprio projeto.” (Augusto Jr)

O ponto de conexão para um projeto é quando você entende o que cada liderado deseja para a sua própria vida e como as metas da sua empresa ou organização podem agregar para as metas individuais dos integrantes da equipe.

Para isso, marque um cafezinho, um almoço ou um jantar e faça algumas perguntas, com o objetivo de:

  • Criar relações;
  • Conversar sobre sonhos, medos e desejos;
  • Ajudar um membro da sua equipe em sua carreira ou projetos.
  • Depois de ajudá-lo (agregar valor), explique como o projeto da sua empresa/organização poderá contribuir para os projetos individuais de seu liderado :)

Os 5 aspectos básicos de engajamento:

  1. Clareza do propósito: eu sei o que se espera de mim.
  2. Liderar pelo exemplo: há coerência entre narrativa e prática.
  3. Sistematização do placar: sistema de monitoramento para saber se o seu liderado está indo bem ou mal.
  4. Reconhecimento: externo (pódio) e interno (ter meios para parabenizar quando seu colaborador der o melhor de si).
  5. Celebração: Comemorar as pequenas conquistas.

Na liderança, tudo aquilo que você foca, expande: se você der muita importância ao erro, as pessoas errarão mais. Contudo, se você der mais importância para os acertos, seu time estará mais propício a acertar.

Qual é o nível de comprometimento do seu time?

  1. Rebeldia ou desistência;
  2. Obediência mal intencionada;
  3. Cumprimento voluntário;
  4. Cooperação animada;
  5. Dedicação profunda;
  6. Empolgação criativa.

“Quando eu tenho um último nível de comprometimento do time, a minha liderança passa a ser efervescente: eu paro de empurrar as pessoas e passo a frear.” (Augusto Jr.)

Liderança é ouvir e dar contexto

A liderança se concretiza na troca, na interação formal e informal. Se você precisa de um cargo para liderar as pessoas, sinto te dizer minha querida leitora, mas você não está cumprindo o seu papel de líder.

Nesse sentido, existem 3 grandes competências que todo líder precisa desenvolver:

  • Capacidade cognitiva: paixão por aprendizagem e aperfeiçoamento, solucionando problemas de alta complexidade por meio da percepção aguçada, perspicácia e pensamento crítico.
  • Empatia: capacidade de navegar pelos sentimentos dos outros, antevendo suas intenções e necessidades, ajustando seu comportamento a este entendimento.
  • Habilidade social: capacidade de comunicar-se com clareza e assertividade, construir relacionamentos e de gerar comprometimento, mobilização e confiança entre as pessoas.

O principal papel do líder em relação às pessoas é entender suas necessidades (segurança, ser amado, ser desafiado, pertencimento, reconhecimento, crescimento e significado) e cria espaços para suprí-las.

Curtiu o texto? Deixe suas palminhas, clicando até 50 vezes. Aproveite para me seguir no Instagram, no Tiktok e no LinkedIn :)

Amanda Costa é ativista climática, jovem conselheira da ONU, delegada do Brasil no G20 Youth Summit e fundou o Instituto Perifa Sustentável. Formada em Relações Internacionais, Amanda foi reconhecida como #Under30 na revista Forbes, LinkedIn Top Voices e Creator, TEDx Speaker e atua como vice-curadora no Global Shapers, a comunidade de jovens do Fórum Econômico Mundial.

--

--

#ForbesUnder 30 | Conselheira Jovem da ONU | Dir. Executiva do Perifa Sustentável

Love podcasts or audiobooks? Learn on the go with our new app.

Get the Medium app

A button that says 'Download on the App Store', and if clicked it will lead you to the iOS App store
A button that says 'Get it on, Google Play', and if clicked it will lead you to the Google Play store